quarta-feira, 10 de setembro de 2008

SERRA PELADA É VÍTIMA DE DESCASO E ABANDONO

O Garimpo de Serra Pelada que durante muitos anos foi símbolo da felicidade popular, possui hoje um cenário de miséria que o Brasil e o mundo conhecem. Pessoas de todas as idades vivendo em condições subumanas, embaixo de lonas plásticas e tábuas, acomodados entre os barracos em condições precárias, nas proximidades do antigo garimpo e sem nenhuma instalação sanitária, proliferando de maneira assustadora as doenças na região. É triste saber que essas moléstias deixam prostrados, no fundo de suas redes sujas, homens, mulheres e crianças, que, além de doentes, não têm trabalho ou comida.
Moramos em cima do maior tesouro de ouro do mundo, além de outros minérios preciosos, cercados por aproximadamente 100 mil bois gordos de fazendeiros que transformaram a mata em pasto; ameaçados por várias doenças (principalmente, dengue, malária e hanseníase), sendo, proporcionalmente, a maior quantidade de habitantes hansenianos do planeta, e isso devido à falta de tratamento adequado e, em conseqüência disso, suas famílias têm condenação certa, tornando o que já é assustador em um problema cada vez mais grave. Além de muitos portadores de câncer, devido ao contato com água contaminada por mercúrio e uma taxa de 25% de analfabetismo entre a população adulta. Por esses e muitos outros motivos, os garimpeiros de Serra Pelada, juntamente com suas famílias, vão de mal a pior.
O abandono e o descaso por parte dos Governos Federal, Estadual e Municipal fez aumentar o que já era assustador: a pobreza, a miséria, a violência, o espantoso consumo de drogas e álcool pelos menores, os crimes de violência sexual contra nossas crianças e adolescentes e as mortes em Serra Pelada. O que afirma esses crimes de violência sexual são as quase 400 denúncias levadas ao Conselho Tutelar, todos os anos, em Curionópolis, destes, cerca de 80% ocorrem em Serra Pelada
A falta de interesse do Estado na resolução do problema coloca as coisas bastante indefinidas, aumentando o caos social em Serra Pelada. Os garimpeiros estão velhos e cansados. Muitos aparentam mais que os 60 ou 70 anos que têm. A maioria, com doenças graves que precisam de atendimento médico e hospitalar, porém, nunca recebem esse tal atendimento. E, sinceramente, o que mais nos deixa revoltado é saber que esses “velhos e cansados” não têm a quem pedir socorro.
Além desses seres humanos estarem claramente expostos à miséria e à exploração por parte do interesse capitalista, ainda são vítimas de um massacre psicológico, devido as mentiras e as ameaças que sofrem por pistoleiros, marreteiros, oportunistas, representantes da Vale, políticos e pela polícia militar (que age de forma irresponsável e insensata), os garimpeiros e suas famílias estão com destino incerto, vivendo sob seus dejetos, passando fome, dormindo uns sobre os outros, mas, ao mesmo tempo, sabedores de que se agrava cada vez mais a já terrível situação de Serra Pelada.
O que afirma esse “massacre psicológico” em Serra Pelada é o trabalho realizado pelos alunos da Faculdade de Medicina de São Paulo (FMUSP), sob supervisão, que atenderam 157 pacientes. Os transtornos mais comuns nessa população foram: DEPRESSÃO (101:65,16%), TRANSTORNOS ANSIOSOS (34:21,92%) DEFICIÊNCIA MENTAL (14:9,03%) TRANSTORNOS PSICÓTICOS (8:5,15%).
Por fim, e diante de todo o exposto, vimos apresentar o nosso REPÚDIO à falta de ação das autoridades, e, ao mesmo tempo, lembrá-los para que cumpram com suas obrigações, socorrendo os garimpeiros e suas famílias dessa desgraça sem fim.

SERRA PELADA É PALCO DE AUTORITARISMO E VIOLÊNCIA POLICIAL

Já não é mais novidade que as famílias de Serra Pelada são vítimas de descaso e abandono, mas de autoritarismo e violência policial? Ah! Isso é novidade!
Prova disso foi o ocorrido com os moradores da “badalada” Serra Pelada, que paralisaram, no dia 31 de julho de 2008, as atividades da COOMIGASP - Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada, colocando cadeados em todas as portas, para impedir qualquer um de adentrar no recinto, inclusive eles mesmos, que são os verdadeiros donos, com a intenção de aguardar por uma decisão da justiça. A paralisação se deu por vários motivos, entre eles: 1º. A atual e irregular diretoria é considerada ilegal pela Justiça; 2º. A atual e irregular diretoria é acusada de má administração; 3º. A atual e irregular diretoria firmou um contrato as escondidas, entregando o garimpo a preço de banana e sem trazer nenhum benefício aos garimpeiros, com a COLOSSUS, empresa essa que foi intimada pela Justiça Federal do Trabalho da 8ª Região, através do Dr. Jonatas dos Santos Andrade, para bloquear qualquer tipo de repasse de dinheiro para a COOMIGASP; 4º. O presidente da atual e irregular diretoria, Valdemar Falcão, emitiu um documento prejudicial aos direitos dos moradores de Serra Pelada, o que causou enorme transtorno.
O coronel Monteiro, sem portar nenhuma ordem judicial para a Reintegração de Posse, porém, usando e abusando de toda sua “autoridade”, ameaçou abrir a cooperativa e apesar das chantagens os garimpeiros não aceitaram. Sem policiamento suficiente para retirar os garimpeiros, ele adiou a operação, afirmando que viria na segunda-feira, dia 4, para fazer a retirada dos garimpeiros e colocar o presidente da ilegal diretoria, Valdemar Falcão, mesmo contra a vontade dos garimpeiros e moradores.
Dito e feito. Quando o coronel Monteiro chegou à sede da Coomigasp, por volta das dezesseis horas, cerca de 1000 garimpeiros moradores de Serra Pelada se fizeram presentes para contestar a “decisão individual” do coronel. Porém, dessa vez ele veio acompanhado de três camionetes e dois ônibus de policiais da Tropa de Choque, afirmando, novamente, que iria fazer a desocupação e abrir a cooperativa.
Os garimpeiros não aceitavam a “decisão arrogante, autoritária e individual” do coronel. Eles reclamavam e criticavam, mas vendo que a polícia não negociava com o advogado dos garimpeiros, eles cantaram em uma só voz, o Hino Nacional, dando um brilhante exemplo de união.’
Após isso, a polícia deu início à operação, usando de todos os seus recursos: spray de pimenta, bombas de efeito moral, tiros com bala de borracha e etc., para esses policiais mal treinados e sem experiência, crianças, mulheres e idosos, viraram alvos.
A polícia conseguiu em alguns minutos, retirar da frente da cooperativa todos os garimpeiros e moradores, juntamente com seus filhos e esposas. Eles não reagiram, prova disso é que nenhum dos policiais se feriu durante a operação. Porém, a falta de estratégia e planejamento por parte da polícia resultou num espantoso número de feridos, que foram parar na Santa Casa Misericórdia em Serra Pelada, que, como sempre, não tem medicamento. As vítimas dos casos mais graves tiveram que ser levados à Marabá ou Parauapebas.
Entre os vários feridos havia mulheres e idosos com mais de 80 anos de idade, além de um morador de Serra Pelada ter um de seus olhos furado por uma bala de borracha, atirada pelos policiais que agiram de forma irresponsável e insensata.
Nós garimpeiros e moradores de Serra Pelada repudiamos a omissão das autoridades (Direitos Humanos, Defesa do Idoso, da Mulher e etc.) diante de tantos casos, e denunciamos o “autoritarismo” e a “violência policial”, que, pelo que vejo, está virando moda aqui em Serra Pelada.

NOTA A IMPRENSA E SOCIEDADE

Desde a descoberta do garimpo de Serra Pelada, no final da década de 70, a jazida produziu oficialmente mais de 40 toneladas de ouro e outros metais nobres como: Paládio, Prata, Platina e Outros) que os garimpeiros repassavam ao Governo Federal através da CEF – Caixa Econômica Federal e também a DOCEGEO uma subsidiária da VALE. As autoridades da época afirmavam que igual ou maior quantidade de ouro foi desviado dos compradores oficiais até o final da década de 1980, quando houve a paralisação da mina, em decorrência da grande quantidade de água que brotou do sub-solo por falta de adequados equipamentos de drenagem.
Atualmente o governo LULA está incentivando a pequena e média mineração praticada por cooperativas de garimpeiros e que se instalaram hoje na província mineral de Serra Pelada, sendo (seis) entidades que estão em fase final dos processos junto ao DNPM. Para obterem seus títulos minerários (PLG – Permissão de Lavra Garimpeira ou Alvará de Lavra). Uma vez outorgados os respectivos licenciamentos mineral e ambiental, deverá ter início o trabalho das cooperativas que terão de explorar os minérios que estão depositados numa área de aproximadamente 5.000 hectares da província mineral de Serra Pelada.
Cabe um esclarecimento à sociedade brasileira e a imprensa Brasileira, que conceituados geólogos de renome nacional, como Augusto Breno dos Santos, um dos descobridores de Carajás e Fucio Murakami afirmam em documentos oficiais que o potencial da jazida, isto é, dos 100 hectares (A cava de Serra Pelada) sem risco e sem exagero ultrapassa as 10.000 toneladas de ouro e podendo chegar a 20.000 toneladas, e na região poderá ultrapassar sem risco, acima de 100.000 toneladas de ouro e outros minerais encontrados em grande quantidade, no total de 22 tipos minérios, tais como: ouro, prata, platina, paládio, ferro, cobre, quartzito, európio, manganês, níquel e outros. Esses dados foram possíveis, após o reingresso na província mineral de serra pelada em 23/03/1994, por quatro empresas diferentes quais sejam: GEOSOL, PROGEO, SETA E CPRM, ou seja, empresas experientes no ramo de atividade de sondagens, inclusive com o funcionamento simultâneo de 17 sondas, onde foi concluída as pesquisas em 2004 e foi sondado numa extensão de 20 km por 4 de largura. Os resultados de novas jazidas auríferas e vários minerais foram muito superiores aos dados de 1980 a 1983 pesquisados pela DOCEGEO que estão citados acima pelos geólogos Fucio Murakami e Augusto Breno dos Santos. Com esses dados o Brasil poderá fazer parte do Ranking dos países produtores de ouro e outros minerais, para o orgulho e riqueza de todos nós brasileiros.

O BLOG DOS GARIMPEIROS DE SERRA PELADA

O "NOSSO GARIMPO" é o Blog dos garimpeiros de Serra Pelada. Ele está comprometido em denunciar junto à impressa e as autoridades todos os aproveitadores que usam os garimpeiros e suas famílias para entregar o nosso garimpo para a Vale em troca de dinheiro.

Denuncie.
Este Blog é de todos nós garimpeiros de Serra Pelada.
Envie sua denúncia por e-mail.

Abraços a todos os irmãos garimpeiros.